Homus, a pasta de grão-de-bico

 

Homus Restaurante Abuzuz

O nome homus vem da palavra árabe grão de bico, e esta pasta é muito saboreada no Oriente Médio há muitos séculos.  A pasta feita a partir de grão de bico cozido misturado com tahine, azeite de oliva, suco de limão, sal e alho já é saboreada em diversos países do mundo.  Essa pasta além de deliciosa ainda traz muitos benefícios para o nosso corpo evitando as doenças cardiovasculares, rico em proteína e ferro o homus ajuda a aumentar a energia e a saciedade, as fibras, proteínas e o ácido fólico presentes nele ajudam a reduzir o colesterol e a prevenir o câncer.

A forma tradicional de saborear o homus é com o pão sírio, esfiha ou kibe mas é possível usá-lo em sanduíches para substituir a maionese, pode servir de ingrediente no lanche de kafta, ou comer com legumes crus, como cenoura, salsão, tomate cereja e pepino, e até com carnes ou saladas.

As receitas variam muito pois algumas apresentam mais sabor do tahine, outras do limão, outras do alho, mas se quiser se deliciar com uma receita clássica feita há mais de 25 anos venha ao Restaurante Abuzuz.

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

Anúncios

Curiosidades da culinária libanesa

Kibe cru- Restaurante Abuzuz

 

O Líbano é um país com praias ensolaradas, montanhas cobertas de neve, e uma população hospitaleira que serve uma deliciosa culinária aromática e saudável.

A cozinha do Líbano é uma síntese da dieta mediterrânea, pois tem uma abundância de amidos, frutas, legumes, peixes frescos e frutos do mar; gorduras animais são consumidas com moderação. As aves são utilizadas com mais frequência que a carne vermelha, e quando a carne vermelha é usada, normalmente é o cordeiro. Nas receitas são muito utilizadas grandes quantidades de alho e azeite de oliva – não há uma só refeição no Líbano em que não se utilize um desses dois ingredientes. Na maioria das vezes os alimentos são grelhados, cozidos ou refogados em azeite de oliva; a manteiga é muito usada na culinária libanesa principalmente nos doces, que dá mais leveza e crocância. Os legumes são muitas vezes consumidos crus ou em conserva, ou cozidos. A culinária do Líbano utiliza muitas ervas, especiarias e o frescor dos ingredientes; a variedade de pratos e combinações são quase ilimitadas.

O prato nacional do Líbano é o kibe, antigamente, e em algumas aldeias ainda hoje a carne era amassada e batida num pilão com especiarias.  Mari Ambar Moujaes, proprietária do Restaurante Abuzuz, lembra que sua mãe sempre contou o quanto era árduo para as mulheres ter que fazer isso. O kibe pode ser preparado cru, assado ou frito. O kibe assado e o frito, no Líbano, são frequentemente degustados com um refrescante molho de iogurte.

Com a recente divulgação sobre os benefícios de saúde da cozinha mediterrânea, muitos brasileiros estão descobrindo e adotando a autêntica culinária libanesa.

Venha experimentar alguns desses sabores no Restaurante Abu-Zuz. Temos o rodízio que é uma forma de saborear um pouco de cada um desses sabores.  Estamos esperando por você!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

O que é um kafta?

Kafta - Restaurante Abuzuz

O kafta é uma espécie de bolo de carne que está presente na culinária de muitos países que surgiram do colapso do Império Otomano, incluindo ainda países da Ásia Central e do Cáucaso, dos Balcãs, a Turquia, o Irã, o Oriente Médio e o norte de África. O nome é uma variação da palavra persa kūfta, que significa bater e moer.

No Brasil, esse é um prato de grande sucesso nos restaurantes árabes. A kafta é preparada com carne moída, cebola, salsinha, sal e pimenta síria. Há várias maneiras de servir esse prato o que agrada bastante a diversos paladares. A kafta pode ser degustada crua, assada na brasa ou no forno.

No Restaurante Abuzuz dá para experimentar esse prato no michui de kafta, espeto assado na brasa, kafta ao forno, assada com batatas, tomate e cebola e servida com arroz cabelo de anjo e tem ainda o lanche de kafta, enrolado no pão sírio com homus, alface, tomate e conserva de pepino. O kafta pode ainda ser degustado no prato combinado como opção de proteína que o cliente monta do seu jeito. Em festas pode ser servido em mini porções com pasta de alho. Aliás essa é uma opção muito apreciada em eventos. Por ser uma iguaria, a kafta crua só é feita sob encomenda e deve ser consumida no mesmo dia.

Venha até o tradicional Restaurante Abu-Zuz, no Brás, e experimente o saboroso kafta! Você vai adorar!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

 

 

Que tal um drinque?

Arak - Restaurante Abuzuz

Reunir os amigos em volta da mesa para uma boa conversa é um prazer que pode ficar ainda mais agradável se você servir o arak. Essa é uma bebida bastante tradicional no Líbano, pronuncia-se árak, um destilado árabe de uvas, que também pode ser obtido de tâmaras, com infusão em anis. O arak é uma bebida transparente com graduação alcoólica de 45,9%vol, Sim, é uma bebida para os fortes.

Como surgiu?

As primeiras notícias que se tem dessa bebida é que ela foi produzida há quatro milhões de anos pelos egípcios que resolveram misturar as sementes de anis à aguardente de uva. Assim surgiu uma das bebidas mais populares do Oriente Médio (Líbano, Síria, Palestina, Jordânia, Iraque e Israel). O arak é envelhecido em potes de argila por 12 meses para depois ser engarrafado.

Como se bebe?

O arak deve ser misturado com água. Para compor esse drinque o ideal é usar um copo alto e adicionar 1/3 de arak e 2/3 de água com muito gelo. Após a mistura, o arak muda de cor e o drinque ganha uma nova tonalidade, se torna branco leitoso. Devido a essa alquimia a bebida é também conhecida por leite de leões ou leite de camelo.

O arak harmoniza muito bem com o mezzé, uma degustação de vários pratos da culinária árabe como: homus, babaganuche, chanclich, tabule, coalhada fresca com pepino, batatas com gergelim, cordeiro, fatuche, picles, azeitona, linguiça síria, fígado, miolo, quibe cru… tudo acompanhado pelo pão sírio.

Venha experimentar esse aperitivo no Restaurante Abu-Zuz!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no

Instagram (@restauranteabuzuz)

O verão pede refeições leves e nutritivas!

Restaurante Abuzuz

  O verão, uma das estações mais aguardada do ano, chegou registrando as mais altas temperaturas dos últimos 10 anos. Nesse calor escaldante o ideal é fazer refeições mais leves, saudáveis, ricas em nutrientes e de fácil digestão, por isso nessa época do ano evite alimentos gordurosos e frituras. Com o calor há uma diminuição da taxa metabólica basal, ou seja, o corpo gasta menos caloria e energia em relação às necessidades do inverno. Por isso devemos reduzir a quantidade calórica ingerida.  O cardápio da culinária árabe é perfeito para essa estação além de colorido é saudável e nutritivo.

O trio de pastas, homus, coalhada e babaganush, um clássico da culinária do oriente, além de delicioso é muito nutritivo.  O homus preparado com o grão de bico rico em proteínas e fibras tem ainda ferro, cálcio, potássio e vitaminas do complexo B. Já o valor nutritivo da coalhada proporciona o aumento da absorção de vitaminas do complexo B e cálcio pelo organismo. O babaganush que é preparado basicamente com berinjela é rico em fibras, sais minerais e vitaminas A, B1, B2 e C e tem ainda magnésio, zinco, potássio, cálcio, ferro e fósforo. O tahine, usado na receita do babaganush e do homus, é uma pasta feita de sementes de gergelim, que é rico em cálcio e ômega 3.

As carnes dessa culinária em geral são grelhadas ou assadas como o kafta e o kibe que pode ser consumido assado ou cru. Para acompanhar saladas como tabule ou fatuche que combinam muito bem com Kafta. Tem também a coalhada fresca com pepino , uma pontinha de alho triturado com sal e hortelã seco. Esse é um prato muito refrescante.  O kibe, além de ser uma fonte de proteína, tem também como ingrediente em seu preparo o trigo que é rico em fibras, magnésio, manganês e triptofanos. O kibe e a salada de tabule que possuem em seu preparo o trigo são boas fontes de carboidratos, proteínas, vitamina do complexo B, ferro, zinco.

Os sanduíches, como o shawarma, tem valores nutricionais importantes, pois são ricos em fibras e vitaminas. As esfihas, um item básico da culinária árabe, são assadas e tem fontes de carboidratos e proteínas.

Venha saborear as delícias dessa culinária que traz tantos benefícios para a saúde do seu corpo no Restaurante Abu-Zuz!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no

Instagram (@restauranteabuzuz)

Do seu jeito!

Pratos combinados do Restaurante Abuzuz

A culinária árabe tem tantos pratos deliciosos que fica difícil decidir o que experimentar quando se abre o cardápio, não é mesmo? O Restaurante Abuzuz percebeu que as pessoas ficavam indecisas entre tantos sabores que resolveu criar o prato combinado. No combinado você pode escolher uma opção de cada grupo, assim você escolhe um item da entrada, proteína e acompanhamento. Na entrada temos babaghanuj, coalhada seca, homus, salada fatuche, salada oriental e tabule. Em proteínas servimos: espeto de carne, espeto de frango, espeto de kafta, quibe assado e quibe cru. Em acompanhamentos temos arroz branco, arroz cabelo de anjo, arroz com lentilha, arroz marroquino, charuto de repolho e charuto de uva. Desse jeito dá para montar infinitas combinações. O combinado ainda acompanha um suco que pode ser de laranja, abacaxi ou limão. Você já pensou na sua combinação? Bom apetite!

Venha até o tradicional Restaurante Abu-Zuz, no Brás, e experimente essas deliciosas combinações! Você vai adorar criar seus pratos!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

Mohalabieh, o manjar dos deuses

Mohalabieh, Restaurante Abuzuz

Mohalabieh ou Malabi, doce da culinária árabe, é um delicioso manjar com damascos.

Sua textura é leve e lembra o pudim. Esse doce é bastante degustado em restaurantes e jantares no Líbano, Turquia, Síria, Jordânia e Egito.

As receitas podem variar um pouco. Entre as combinações podem estar entre os ingredientes o leite, o creme de leite ou o leite de arroz. Alguns lugares preferem usar a água de rosa em outros a água de flor de laranjeira. As coberturas também podem ter diferentes sabores e podem ser servidos com damascos, calda de damascos ou geleia de damascos, nozes picadas ou pistache picado.

No Restaurante Abu-Zuz o manjar é feito com leite e perfumado com água de  flor de laranjeira. Já a cobertura é uma deliciosa geleia de damascos. Venha saborear!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)