Culinária árabe também é cultura!

salamaleque valeria arbex foto: divulgação

 

Se você é descendente de sírios, libaneses, palestinos ou tem interesse pela cultura árabe você vai se emocionar com a peça teatral “Salamaleque” .  Na verdade, o que acontece na sala teatral é um encontro com a atriz Valéria Arbex que compartilha com seus convidados histórias, costumes, lembranças …enquanto prepara um banquete árabe. No final do espetáculo, o público é convidado a degustar os sabores da culinária árabe. Assistir a este monólogo, que nasceu das 68 cartas trocadas entre seus avós Nadine e Nicolau,  é como se você estivesse na cozinha da casa da avó.

Entre as delícias que podem ser provadas estão o pão sírio com zaatar (condimento típico do oriente), babaganuche (pasta de berinjela), homus (pasta de grão de bico), coalhada seca, goma árabe com amêndoas (doce gelatinoso) e água aromatizada com romã, miski e hortelã.

Serviço
O quê: Salamaleque (60 min)

Quando: até o dia 26 de abril, sábados e domingo, às 16h

Onde: Instituto Cultural Capobianco

Endereço: Rua Alvaro de Carvalho, 97, Centro

Telefone: 11 97499.4243

Ingresso: gratuito (melhor retirar 1h antes)

 

Se você não conseguiu participar deste encontro venha matar a vontade dessas delícias no Restaurante Abu-Zuz.

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

Anúncios

Que venha o verão!

Combinado de kibe assado, salada oriental e charuto de folha de uva do Restaurante Abuzuz

 

A primavera e o verão estão chegando e quem abusou dos alimentos mais calóricos no inverno agora está querendo recuperar a boa forma. A culinária árabe tem sabores e texturas exóticas, além de várias opções deliciosas, leves e saudáveis.  Os nutrientes dos alimentos usados nessa cozinha garantem o bom funcionamento do organismo e é uma grande aliada para obter um emagrecimento saudável.

A culinária árabe usa ingredientes naturais, frescos e variados. Muitos dos pratos são assados, grelhados e crus.  A preparação dos pratos usa diversas especiarias e ervas aromáticas que dão mais sabor e perfume as receitas.

As carnes de gado, frango e cordeiro são as mais utilizadas nas receitas. Prefira as receitas com carnes cruas, assadas ou grelhadas. O kibe pode ser cru ou assado, o kafta pode ser grelhado ou assado no forno. Os espetos de carne e frango são grelhados. São várias opções para você montar um cardápio bem diversificado.

As saladas desta cozinha são coloridas, nutritivas e de baixas calorias como o Fatuche (alface, tomate, pepino, cebola, pão sírio torrado e o tempero sumac); Oriental (alface, pepino, tomate e cebola) e o Tabule (salsinha,trigo, tomate e cebola).

Os charutos de folhas de uva ou repolho são ricos em fibras e com baixo teor de gordura. O babaganuche, pasta preparada com berinjela, é rica em fibras, sais minerais e vitaminas A, B1, B2 e C.

No Restaurante Abu-Zuz você tem a opção do prato combinado que permite montar o prato com ingredientes da sua escolha. Essa é uma boa opção para cuidar da saúde e da boa forma.

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

Que tal um drinque?

Arak - Restaurante Abuzuz

Reunir os amigos em volta da mesa para uma boa conversa é um prazer que pode ficar ainda mais agradável se você servir o arak. Essa é uma bebida bastante tradicional no Líbano, pronuncia-se árak, um destilado árabe de uvas, que também pode ser obtido de tâmaras, com infusão em anis. O arak é uma bebida transparente com graduação alcoólica de 45,9%vol, Sim, é uma bebida para os fortes.

Como surgiu?

As primeiras notícias que se tem dessa bebida é que ela foi produzida há quatro milhões de anos pelos egípcios que resolveram misturar as sementes de anis à aguardente de uva. Assim surgiu uma das bebidas mais populares do Oriente Médio (Líbano, Síria, Palestina, Jordânia, Iraque e Israel). O arak é envelhecido em potes de argila por 12 meses para depois ser engarrafado.

Como se bebe?

O arak deve ser misturado com água. Para compor esse drinque o ideal é usar um copo alto e adicionar 1/3 de arak e 2/3 de água com muito gelo. Após a mistura, o arak muda de cor e o drinque ganha uma nova tonalidade, se torna branco leitoso. Devido a essa alquimia a bebida é também conhecida por leite de leões ou leite de camelo.

O arak harmoniza muito bem com o mezzé, uma degustação de vários pratos da culinária árabe como: homus, babaganuche, chanclich, tabule, coalhada fresca com pepino, batatas com gergelim, cordeiro, fatuche, picles, azeitona, linguiça síria, fígado, miolo, quibe cru… tudo acompanhado pelo pão sírio.

Venha experimentar esse aperitivo no Restaurante Abu-Zuz!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no

Instagram (@restauranteabuzuz)