Culinária árabe também é cultura!

salamaleque valeria arbex foto: divulgação

 

Se você é descendente de sírios, libaneses, palestinos ou tem interesse pela cultura árabe você vai se emocionar com a peça teatral “Salamaleque” .  Na verdade, o que acontece na sala teatral é um encontro com a atriz Valéria Arbex que compartilha com seus convidados histórias, costumes, lembranças …enquanto prepara um banquete árabe. No final do espetáculo, o público é convidado a degustar os sabores da culinária árabe. Assistir a este monólogo, que nasceu das 68 cartas trocadas entre seus avós Nadine e Nicolau,  é como se você estivesse na cozinha da casa da avó.

Entre as delícias que podem ser provadas estão o pão sírio com zaatar (condimento típico do oriente), babaganuche (pasta de berinjela), homus (pasta de grão de bico), coalhada seca, goma árabe com amêndoas (doce gelatinoso) e água aromatizada com romã, miski e hortelã.

Serviço
O quê: Salamaleque (60 min)

Quando: até o dia 26 de abril, sábados e domingo, às 16h

Onde: Instituto Cultural Capobianco

Endereço: Rua Alvaro de Carvalho, 97, Centro

Telefone: 11 97499.4243

Ingresso: gratuito (melhor retirar 1h antes)

 

Se você não conseguiu participar deste encontro venha matar a vontade dessas delícias no Restaurante Abu-Zuz.

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

Anúncios

Para os dias frios!

Feijoada de cordeiro, File à Parmegiana, esondidinho de carne e Mulukhieh

 

O inverno está aí e nos dias em que a temperatura está bem baixa o que mais dá vontade é de comer pratos que nos dê um aconchego, que parecem um carinho. Pensando nisso, o Restaurante Abuzuz tem entre os seus pratos do dia uma opção para aquecer o corpo e alma. Conheça as nossas opções:

Na segunda oferecemos um ensopado de feijão branco com carne bovina, servido com arroz de aletria e verdura do dia. Na terça, tem um fumegante filé à parmegiana, servido com  arroz e fritas para os tradicionais e com legumes para quem está cuidando da boa forma. Na quarta, tem escondidinho, purê de batatas com carne e a feijoada de cordeiro: arroz, feijão preto, carne seca, carne de cordeiro, carré de cordeiro, couve, farofa e linguiça síria.  Na quinta, um prato tradicional da culinária árabe, o Mulukhieh, um ensopado de verdura que acompanha carne, frango, arroz, pão sírio torrado e vinagrete. Na sexta, a pedida é o filé de peixe Abu-zuz, o filé é coberto com tajen ( molho de cebola , tahine e limão) e é assado. Acompanha arroz de aletria e fritas, ou legumes. Sábado, é dia da tradicional feijoada de cordeiro.  O pedido consiste em arroz, feijão preto, carne seca, carne de cordeiro, carré de cordeiro, couve, farofa e linguiça síria.

 

Todo dia tem uma opção para você poder saborear uma refeição que é um carinho.

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

A Lenda do Café

Reprodução - Restaurante Abuzuz

 

Corre uma lenda sobre as origens do café contando que, num dado momento do século II, na cidade de Kaffa, região da atual Etiópia, perturbado com o sumiço de algumas de suas cabras, Kaldi, um responsável pastor, resolve sair à procura do restante de seu rebanho. Qual não foi sua surpresa quando encontrou seus animais tomados por uma grande agitação. Conta-se que ele ficou intrigado com a vitalidade das cabras, que comiam folhas e frutos de um arbusto comum nas montanhas abissínias. Elas estavam saltitantes e conseguiam percorrer longas distâncias sem demonstrar sinais de cansaço ou qualquer outra reação.

Kaldi deduziu, então, que o que dera a grande energia a suas cabras fora aquela estranha e nova planta repleta de pequenos frutos vermelhos. Ele havia descoberto o valor estimulante do café. Para observar melhor, kaldi passou a alimentar o rebanho com os tais frutos vermelhos e, ao final de alguns dias, também quis experimentá-los.

O pastor gostou do efeito estimulante que os frutos proporcionaram. Sentiu-se alegre, bem disposto, e passou a mascar café todos os dias, principalmente para resistir ao sono das noites de oração. Ele contou sua descoberta para alguns monges do monastério local. Mas, como as reações não foram favoráveis, ele resolveu atear fogo aos frutos, convencido de que seus efeitos eram “obras do demônio”. O aroma exalado pelos frutos torrados nas chamas atraiu muitos curiosos, que estavam interessados em descobrir o que estava provocando aquele maravilhoso aroma no ar. Os monges, então, resolveram recolher os grãos de café das cinzas. Esmagaram tais grãos e realizaram sua imersão em água quente, para ver que tipo de bebida obteriam. Os monges logo descobriram que o preparado os mantinha acordados durante as rezas e períodos de meditação. Notícias dos maravilhosos poderes da bebida espalharam-se de mosteiro em mosteiro, e assim, aos poucos se espalharam por todo o mundo.

 

Venha saborear um delicioso café puro, com doces ou salgados no Restaurante Abu-Zuz!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

Ceia de natal libanesa

Ceia de natal libanesa

 

No Líbano, apenas os cristãos comemoram a Festa do Natal. A ceia servida na noite do dia 24 de dezembro reúne familiares e amigos. Na mesa pratos do dia a dia ganham ingredientes mais sofisticados. O tradicional kibe é recheado com nozes e snoubar, também conhecido por aqui como pinole. O arroz marroquino é salpicado com pistache, amêndoas e snoubar. É com este arroz que o peru e o carneiro são recheados.  Na mesa potes de frutas secas como nozes, amêndoas, avelãs, uva passa, damascos, tâmaras secas, figos secos, castanhas portuguesas decoram a mesa que também recebe uma grande quantidade de frutas como uvas, pêssegos, ameixas, damascos e figos, que decoram arranjos maravilhosos. Os doces típicos desta noite natalina são o mahmul de tâmara ou de nozes. A massa desse doce é feita com manteiga, semolina, leite e um pouco de açúcar. O recheio de nozes é perfumado com água de flor de laranjeira. Outro doce que frequenta com glamour as mesas mais tradicionais é o buche de Noel, um bolo de chocolate no formato de um tronco coberto com chantilly decorado com bonequinhos de Papai-Noel.  Entre o aperitivo, jantar e sobremesa bom mesmo é estar com a família e os amigos reunidos em um clima de paz e harmonia.

Cada dia um novo sabor

Além do cardápio do restaurante servimos também uma seleção de pratos do dia. Todos os dias o Restaurante Abuzuz oferece um sabor diferente e exclusivo de receitas clássicas da culinária árabe.

Como temos muitos clientes que fazem compras no Brás, pensamos em colocar aqui os nossos pratos do dia, assim quem quiser degustar um prato especial pode programar sua próxima visita ao restaurante.

Kibe na bandeja acompanha coalhada fresca e salada oriental.
Kibe na bandeja acompanha coalhada fresca e salada oriental.

Segunda-feira

Feijão branco – ensopado com carne bovina, servido com arroz de aletria e verdura do dia.

Kibe na bandeja – acompanha coalhada fresca e salada oriental.

Picadinho de alcatra – acompanha arroz branco, feijão carioca, farofa e couve refogada.

Quiabo com carne acompanha arroz de aletria.
Quiabo com carne acompanha arroz de aletria.

Terça-Feira

Arroz marroquino com frango – acompanha coalhada fresca e salada oriental.

Filé a parmegiana – acompanha arroz e fritas ou legumes.

Quiabo com carne – acompanha arroz de aletria.

Fati de cordeiro - arroz, grão de bico, pão sírio torrado, carne de cordeiro, castanha de caju, coalhada fresca e alho.
Fati de cordeiro com arroz, grão de bico, pão sírio torrado, carne de cordeiro, castanha de caju, coalhada fresca e alho.

Quarta-feira

Arroz marroquino com cordeiro – acompanha coalhada fresca.

Fati de cordeiro – arroz, grão de bico, pão sírio torrado, carne de cordeiro, castanha de caju, coalhada fresca e alho.

Fati de frango – arroz, grão de bico, pão sírio torrado, frango,castanha de caju, coalhada fresca e alho.

Feijoada de cordeiro – arroz, feijão preto, carne seca, carne de cordeiro,carré de cordeiro, couve, farofa e linguiça síria.

Uzi de cordeiro – massa folhada recheada com arroz marroquino, carne de cordeiro e castanha de caju. Acompanha coalhada fresca.

Kafta ao forno com batata acompanha arroz de aletria.
Kafta ao forno com batata acompanha arroz de aletria.

Quinta-feira

Fati de frango – arroz, grão de bico, pão sírio torrado, frango,castanha de caju, coalhada fresca e alho.

Kafta ao forno com batata – acompanha arroz de aletria.

Mulukhieh – ensopado de verdura, acompanha carne, frango, arroz, pão sírio torrado e vinagrete.

Filé de peixe ao molho de camarão acompanha arroz branco e fritas ou legumes.
Filé de peixe ao molho de camarão acompanha arroz branco e fritas ou legumes.

Sexta-feira

Filé de pescada branca – frito ou grelhado, acompanha arroz, fritas e molho taratur e tajen.

Filé de peixe Abu-zuz – file coberto com tajen e assado. Acompanha arroz de aletria e fritas ou legumes.

Filé de peixe ao molho de camarão – acompanha arroz branco e fritas ou legumes.

Feijoada de cordeiro, arroz, feijão preto, carne seca, carne de cordeiro, carré de cordeiro, couve, farofa e linguiça síria.
Feijoada de cordeiro, arroz, feijão preto, carne seca, carne de cordeiro, carré de cordeiro, couve, farofa e linguiça síria.

Sábado

Arroz marroquino com cordeiro – acompanha coalhada fresca.

Fati de cordeiro – arroz, grão de bico, pão sírio torrado, carne de cordeiro,castanha de caju, coalhada fresca e alho.

Fati de frango – arroz, grão de bico, pão sírio torrado, frango,castanha de caju, coalhada fresca e alho.

Feijoada de cordeiro – arroz, feijão preto, carne seca, carne de cordeiro,carré de cordeiro, couve, farofa e linguiça síria.

Uzi de cordeiro – massa folhada recheada com arroz marroquino, carne de cordeiro e castanha de caju. Acompanha coalhada fresca.

 

Venha saborear nossas deliciosas receitas no Restaurante Abu-Zuz!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

Feijoada de cordeiro

Feijoada de cordeiro do Restaurante Abuzuz

A feijoada é um prato brasileiríssimo, porém essa receita no Restaurante Abuzuz tem um toque especial da culinária árabe. As carnes oferecidas são de cordeiro, carne muito popular nos países do oriente médio. A feijoada de cordeiro é servida em um prato com arroz, farofa, couve refogada e carré de cordeiro e linguiça síria, uma das especialidades da casa, e em uma tigela de barro o caldo do feijão borbulhante vem com carne seca bovina e pernil de cordeiro.

Venha experimentar essa receita gourmet do prato mais tradicional do Brasil!

Toda quarta-feira e sábado, dias tradicionais para se saborear essa receita, esta delícia é oferecida no Restaurante Abu-Zuz!

Visite nosso site.

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)

 

Você conhece o Fatti de Cordeiro?

 

 Fatti de cordeiro do Restaurante Abuzuz

A carne de cordeiro é bastante tradicional e está presente em diversas receitas da culinária árabe e libanesa. Quem aprecia essa carne levemente macia e pouco gordurosa deve experimentar o Fatti de Cordeiro.

O preparo deste prato começa com o pernil de cordeiro mergulhado na marinada. A carne passa algumas horas mergulhada nos temperos para enriquecê-la com os sabores.

O prato é montado com arroz marroquino, pão sírio torrado, grão de bico, cordeiro cozido, coalhada fresca, alho frito na manteiga e amêndoas laminadas torradas. O prato é leve e muito saboroso.

Guarde essa dica para experimentar na sua próxima visita ao Restaurante Abu-Zuz

Curta nossa fan Page.

Siga-nos no Twitter e no Instagram (@restauranteabuzuz)